sábado, 12 de março de 2011

Aprendiz de Blogueira - Capítulo não numerado (Terráqueo ou pastel?)

por Ruth Scaff

Não sou deste planeta, é o que penso sempre. E graças a outras pessoas que também são assim meio “lesas” como eu, descobri que não estou só por aqui e que deve existir sim um Planeta Pastel de onde muitos nos originamos.

Os que estiverem lendo este postado e que também tenham vindo de lá vão se identificar rapidinho por causa das eternas pastelanças que vivem apresentando na vida. E quando encontramos nossos pares... ah..., sai da frente. Pura alegria! É quando pensamos: sim, somos loucos mas já não somos tão poucos (sei que escrevi isso no meu perfil do Twitter).

Hello! Hello! Pastel phones home!!! Is anyone there?


Nada de mal em ser pastel. 

Apenas somos cheios de diferenças em relação a terráqueos normais. Geralmente temos outro ritmo e atuamos em frequências inusitadas. E que nenhum pastel se anime pois nossas diferenças nos fazem especiais mas do jeito que ninguém gosta. E nem sempre a gente se diverte.

O pessoal new age gosta de chamar pessoas pastel de crianças índigo, crystal e por aí vai. Mas esses não nos prejudicam e nem fazem maior mal. Até fazem com que a gente se ache. O importante é não procurar ajuda médica. Não ir jamais a um psiquiatra. Espantandos com a presença de extra terrestres em seus consultórios e com a ciência cartesiana pra honrar, eles costumam nos chamar de disléxicos, hiper ativos ou até fora da casinha mesmo. Alguns, até querem nos internar. 

Eu por exemplo, sou muito lenta, lerda mesmo – dislexia, dizem os médicos. Demoooooroo... ! Até pra rir de piada. Sou daquelas que escuta e fica assim: anhá¿ acuma¿ E até que eu ria, a piada já mudou.
Pra aprofundar um pouco mais posso ainda dizer que dentre essas diferenças existe uma marcante. As pessoas que são pastel só algumas poucas vezes têm um “dejávu” – não sei se escrevi certo mas creio que todos sabem do que estou falando.

Os pastel têm muito mais crises de “nuncavi” . Não sabe o que é nuncavi¿ Saaabe sim... O nuncavi é aquele momento em que você está num lugar familiar, conhecido e visto muitas vezes, e de repente você, completamente desorientado pensa: que lugar é esse¿ Sabe aquela brincadeirinha de oncotô proncovô¿ Pois é. Não é bem brincadeira e é comum a quem é pastel. Com isso, a gente erra o caminho, perde a hora, e todas essas cositas que deixam os terráqueos muito chateados.

Gente pastel nem precisa de substância que altere seu humor pois normalmente vive com humor alterado. Prato cheio pra psiquiatras, risos... Em capitulo anterior já expliquei um pouco pra todos sobre outras características de seres de natureza pastel. Falei que temos tendência a fazer “tum-tum”, ou seja: diástole e sístole, divergência e convergência. Falo daquela história de que meu apelido é hipertexto, lembram¿
É assim: começo a ler – ou escrever – um texto muito bem. Mas quando me deparo com uma palavra inspiradora eu clico e viaaaajooo....  Depois tenho que fazer um esforço enorme para voltar por menu principal.Traduzindo: somos muito vianjandões. Isso.

Assim, como estou fazendo aqui.
E foi assim que achei que poderia dar essa aula de pastelança e em troca ouvir um pouco de vocês sobre blogagem já que, pelo que estou podendo compreender, são coisas diametralmente opostas!
Bem, minha primeira aula já deixo aqui. Aguardo as de vocês.

NOTA DE RODAPÉ:
1. AEsta não é a nota de rodapé enviada pela autora porque simplesmente ela ficou maior que o post. Como diria FHC: "Assim não pode, assim não dá! E não me venham com nhem-nhem-nhem". A nota será publicada como post  em seguida. 

2. A editora não corrigiu o ponto de interrogação ao contrário porque deve ser um jeito pastel de fazer perguntas por escrito.

4 comentários:

  1. Menina, não falei? muito bom. Continue. Espero os outros capítulos. Descobri que sou pastel total. Beijos

    ResponderExcluir
  2. A Cris me falou no post e resolvi ler. Gostei muito. Como eu não sabia fazer comentário pedi a ela que postasse por mim. Vou aprender a fazer sozinha. Parabéns, também sou da turma pastel.

    Obs: postando exatamente o que recebi por e-mail.
    Cris

    ResponderExcluir
  3. Xará querida, diria que você é a revelação do Café & Veneno. Adorei. Cada post é uma nova surpresa boa. Não sou da turma pastel, embora tenha protagonizado um momento pastel justamente nesta semana (Cacahua_Brasil), rs. Anhá? Acuma? Mas, se fosse, teria orgulho. É um jeito leve e descompromissado de ser. Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Adoro! Grata Ruth S. pela força! Nosso blog tá mais com cara de Cafe&Chocolate, hehe! Muita coisa boa, amizade e pouca fofoca. Mas a gente ainda corrige isso. Que bom que encontrei mais meninas pastel por aqui. Célia e Cris, welcome home...

    ResponderExcluir