sábado, 7 de maio de 2011

Só o céu de Brasília continua o mesmo!

Texto: Cris Lopes
Fotos: Clara Favilla

Depois de dias maravilhosos em Brasília, cá estou de volta à rotina no Rio . Aproveitei bem a capital, curti  muito a família e alguns amigos. Amei o churrasco na casa do Alexandre, que reuniu a família para a minha alegria. Conheci algumas pessoas do @Café&Veneno e me diverti  um bocado.


Fiquei pouco, mas foi ótimo passar uns dias na capital. Marco e eu precisávamos dessa viagem. Claro, os dois assaltos não foram legais, mas sobrevivemos muito bem e sem maiores danos. Primeiro, Marco e depois Amanda em frente ao Colégio La Salle. Queriam apenas celulares e isso é coisa fácil de repor.


Para mim, moradora do Rio foi um espanto, pois em Brasília nunca sofremos esse tipo de coisa. Gente, isso é um problema de todo o país, não é uma dificuldade localizada. Por isso não deixarei de viajar a todos os cantos. Fiquei triste por não ter podido me encontrar com a comadre Priscilla e não ter encontrado todos do @CaféVeneno.  Sérgio, não nos vimos em Brasília, mas sei que você está chegando ao Rio, conte comigo.

                                         
Cheguei com dia nublado, friozinho gostoso e ressaca no mar. Tudo típico desta época do ano e do jeito que gosto, mas aqui o frio não fica por muito tempo. Aposto que neste fim de semana teremos calor e sol. Eu disse aposto? Retiro: com tantas mudanças climáticas, não se aposta mais em nada disso.

Reencontrei minhas plantas mais bonitas do que as deixei e um dos vasinhos ainda me deu o prazer de algumas flores. As pimenteiras, lindas e o meu pau-brasil começou a galhar. Isso quer dizer que é mesmo bom deixar as plantas dentro de uma banheira com água. É bom dizer que o banheiro recebe a luz do sol: isso ajuda muito.



A vida volta à rotina. Ainda nesta semana retorno ao ortopedista para voltar aos exercícios com a minha fisio vascaína, que deve estar uma arara com a alegria flamenguista. Ai, meu Deus, vou sofrer dobrado. De resto, as coisas do dia a dia de qualquer dona de casa ocupada com mil afazeres e o prazer de estar em casa.

Sabem como é, o melhor de uma viagem, pelo menos para mim, é voltar para casa e comer a comidinha caseira da cozinheira de sempre. A primeira coisa que fiz ao entrar em casa? Correr para a sala, abrir a janela e namorar a vista. A segunda foi fazer o mesmo no banheiro da suíte para ver o Cristo Redentor. Um luxo, reconheço.

16 comentários:

  1. Afora esse enrosco do assalto, as nuvens e o céu falam sempre mais alto. Gostei do ambulante na frente do Planalto. Bom final de semana, Cris e família.

    ResponderExcluir
  2. Sei que nada disso fará você deixar de amar Brasília. Seu coração é dividido entre o Rio e a capital.
    Bom o texto, como sempre.
    Beijos e feliz dia das mães.
    Marie

    ResponderExcluir
  3. Querido Montezuma,
    as fotos não foram feitas por mim.
    Grande abraço,
    Cris

    ResponderExcluir
  4. Ana C. Francisco7 de maio de 2011 13:33

    Bela crônica e belas fotos da Clara Favilla. Estou sempre atenta ao que escreve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Cris, sempre visito o Café & Veneno. Me ajuda a pensar na vida além da luta. Obrigada, me faz bem...
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Texto elegante e agradável. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Como sempre, muito bom de ler. Viva Brasília! Viva a linda vista da Enseada de Botafogo, sei que você a tem diariamente. Acompanho os tuítes.

    ResponderExcluir
  8. Vejo beleza em Brasília, agora as do nosso Rio são realmente impagáveis. Mas vale a pena curtir, viajar, migrar, transitar. Legal se texto! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Brasília, céu de sol e estrelas!
    Uma adolescente cinquentona que vai aprendendo aos poucos a ser mais gentil com seu povo...

    ResponderExcluir
  10. Sou sou fã. Leio tudo que você escreve no blog. Também leio o que retuita.
    Abs.

    ResponderExcluir
  11. Concordo com você, o melhor da viagem é voltar para casa. Só não entendo com alguém pode gostar tanto de Brasília. Volte a escrever sobre o Rio, cidade maravilhosa.

    ResponderExcluir
  12. Amigo Edu, obrigada pelos cinquentinha.rs
    Anônimo: Para amar Brasília é preciso conhecê-la bem e sobretudo entendê-la.
    Aos outros amigos e seguidores do TT, obrigada pelos comentários. As fotos são da Clara Favilla.

    ResponderExcluir
  13. Adorei saber que vc não esquece a nossa cidade. Aguardo outro post, seu e das pessoas do Café & Veneno. Gosto de ler.

    ResponderExcluir
  14. Cris, querida, escreva mais e mais. O blog está bombando. Nossa, que turminha danada essa do Café&Veneno!

    ResponderExcluir
  15. Valeu. Sigam todos os que postam aqui no Blog. Garanto que vão adorar. Postarei de novo dentro de alguns dias.

    ResponderExcluir
  16. Li os três textos que você indicou. Gostei de tudo. Agora volte a falar do nosso Rio. Beijão para você. Ah, adorei as fotos da sua amiga Clara.

    ResponderExcluir